Sabe aquela sensação de que tudo muda a todo instante e que, por mais que você tente acompanhar, sempre lhe falta algo? Então, você já sente na pele os efeitos do mundo VUCA. Uma realidade marcada pela Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade que impera no universo corporativo e aumenta a demanda por pessoas, métodos e técnicas cada vez mais ágeis e eficientes.

O Mundo VUCA exige criatividade e é o território ideal para um Speed Learner ou, em português, um aprendiz ágil. Esta pessoa possui uma habilidade inquestionável de aprender, de maneira rápida, e utilizar seu repertório de experiências em contextos extremamente novos.

O Speed Learner evolui com os próprios erros, antecipa mudanças, enxerga grandes oportunidades e, por isso, é percebido como criativo. É como diz Hallenbeck “as pessoas ágeis são muito boas em saber o que fazer quando não sabem o que fazer”.

A verdade é que para ser um Speed Learner (aprendiz ágil) e, com isso, se tornar um profissional altamente criativo, não é preciso ser superdotado ou nascer com um dom. Muito pelo contrário, é preciso, primeiramente, desejar ser a melhor versão de si mesmo e utilizar de técnicas para seu autodesenvolvimento.

Ficou curioso para saber mais? Ótimo! Esse é o primeiro passo para trazer exponencialidade à sua aprendizagem. Acompanhe adiante orientações.

4 Iniciativas Para se Tornar um Speed Learner

1 – Pratique o Autoconhecimento

Conhecer a si mesmo é o primeiro passo para alcançar o sucesso em qualquer área da sua vida, seja ela profissional, pessoal, familiar ou social. Saber olhar para sua história de vida e para a maneira como você lida com cada uma de suas experiências é essencial para identificar quais são as suas forças, fraquezas, mecanismos de defesa ou estratégias de enfrentamento.

É a partir dessa investigação que você poderá se conhecer como ser humano e questionar como você aprende, se desenvolve e funciona quando te é exigido criatividade.

– Segundo Howard Gardner e, outros pesquisadores da universidade de Harvard, somos dotados de múltiplas inteligências, ao todo 8 (lógica-matemática, linguística, musical, espacial, corporal-cinestésica, intrapessoal – interpessoal, naturalista e existencial). Então, comece identificando quais são as suas inteligências predominantes.

Potencialize o seu processo de aprendizagem, compreendendo como você aprende mais e melhor. Identifique quais estratégias, técnicas e ferramentas você pode usar para alavancar a sua aprendizagem, seja em agilidade, profundidade ou retenção.

Há pessoas que aprendem melhor observando, algumas pessoas aprendem escutando (neste caso utilize podcasts), há pessoas que aprendem fazendo (neste caso vá para prática) e outras pessoas aprendem melhor ensinando outras pessoas.

2 – Desafie-se!

Sem um profundo autoconhecimento, será mais desafiador alcançar uma aprendizagem ágil e pensar de maneira criativa, já que seu repertório estará bastante limitado e induzido à linearidade. Por isso:

Saia da sua zona de conforto. Traga exponencialidade à sua aprendizagem, pense e aja de maneira disruptiva, buscando, sempre, ir além do que você já sabe e já definiu como seu limite.

Experimente! Viver algo completamente novo, desafiador e arriscado faz parte da jornada de aprendizagem de um speed learner e favorece o processo de criatividade fluída, pois é a partir da abertura ao novo que as ideias surgem e os aprendizados ágeis acontecem.

– Aprenda com os erros e evolua, busque inovar e encarar as situações de frente. Não tenha medo de mostrar ao mundo o que você pensa e sente. Novos problemas precisam de novas soluções e a sua ideia pode ser a chave para uma grande transformação!

3 – Aprenda a Aprender e Envolva o Time

Saber reconhecer que não se tem todo o conhecimento do mundo a respeito de um determinado assunto é uma virtude essencial a um aprendiz ágil. Ter humildade para refletir sobre suas ideias, escutar os demais e questionar suas atitudes é imprescindível para quem deseja evoluir e pensar fora da caixa. Veja como você pode estimular isso em sua equipe:

Cultive um espaço de segurança e liberdade em sua equipe para que as pessoas compartilhem, espontaneamente, suas ideias. Dê voz aos seus colaboradores! Seja utilizando o Jamboard (ferramenta Google gratuita), a velha caixinha de sugestões ou, ainda, uma pesquisa online.

Utilize imersões em Design Thinking e convoque pessoas de equipes distintas para contribuir com ideias, questionamentos e soluções. Mergulhe no problema e experimente uma construção colaborativa de aprendizado. Você irá se surpreender com as ideias que irão surgir!

Convoque sua equipe para se aprofundar nas ideias e aprimorá-las, seja de maneira formal (com dia e horário marcado) ou, modelo “startup” que se dá em pé e com duração de, no máximo, 15 minutos, tais como as famosas daily meetings (reuniões diárias). Experimente vivenciar um ambiente de aprendizagem contínua e criatividade fluída.

Valorize o conflito construtivo! Com um ambiente emocionalmente saudável e seguro, os colaboradores se sentirão mais livres para questionar e desafiar as decisões. Isso fará com que ideias sejam potencializadas e a melhor versão da solução esteja cada vez mais próxima.

4 – Mergulhe Fundo

Questionar e ter curiosidade são aspectos chaves e únicos para quem deseja ser um aprendiz ágil e estimular a sua criatividade. Não há limites para o aprendizado e, consequentemente, para o novo!

– Busque refletir e analisar as suas ações, seja de maneira individual ou pedindo um feedback a quem você se relaciona constantemente ou a alguém de confiança. Isso fará com que, segundo Carol Dweck, você “mergulhe em águas desconhecidas e consiga libertar pensamentos, dissolver medos de falhas e dar poder ao sucesso”. Portanto, seja corajoso (a)!

Experimente se questionar! Como eu posso tornar essa ação/atividade/processo ainda melhor?

– Conecte áreas aparentemente desconexas. Encontre pontos comuns a partir de mapas mentais, curadoria de conteúdos ou pílulas de conhecimento.

– Repita, repita, repita. A repetição é uma alavanca poderosa para o sucesso. É a partir da repetição que você terá repertório suficiente para questionar e ser ainda mais curioso.

Segundo um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de Johns Hopkins, não basta repetir, é preciso que a cada nova reprodução você realize pequenas alterações, isto é, acrescente algo novo. Isso fará com que você estimule a sua memória e capacidade de aprendizagem.

– Faça pausas relaxantes. Cuide da sua saúde física e mental, isso, mais do que qualquer outra coisa, é essencial para mantê-lo(a) em um bom funcionamento.

Agora que você já sabe como estimular a sua criatividade e se tornar um speed learner, já pode iniciar o seu processo de aprendizagem ágil abrindo-se para o novo e seguindo as iniciativas deste conteúdo.

Vale a pena experimentar ir além. É como diz Eric Hoffer: “Em tempos de mudança, os aprendizes herdarão a terra, enquanto aqueles apegados às suas velhas certezas se descobrirão perfeitamente equipados para lidar com um mundo que já não existe”.

Outro comportamento vencedor diante do mundo VUCA é a adesão ao Lifelong Learning. Vale a pena conhecer e entender este conceito para aplicá-lo em seu dia a dia.

É um grande trunfo poder contar com o apoio de pessoas que valorizam o aprendizado contínuo, os lifelong learners (aprendizes contínuos) e que pensam fora da caixa. Essas pessoas são extremamente criativas e costumam realizar conexões entre diversos temas e assuntos distintos que nos deixam de queixo caído.

Open chat